A importância do batismo nas águas

  

  

Na Teologia Protestante, a salvação é garantida apenas pela fé em Cristo Jesus como único, suficiente e eterno salvador. Não há obra humana capaz de levar o homem a ser salvo. Quem salva é Jesus Cristo, por seu ato vicário e expiatório na cruz do Calvário.

Mas, para cumprir toda a justiça de Deus, a criatura que se decide por Jesus Cristo precisa confessar publicamente que está disposta a abandonar a velha vida de pecados e afastamento de Deus e entrar em uma nova perspectiva da existência, na qual se opta por renunciar ao pecado contumaz.


A Bíblia Sagrada nos ensina sobre a importância do batismo nas águas:

“Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16)

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28:19)

  

“Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” (Mateus 3:13-17)

O batismo nas águas por imersão de corpo inteiro apenas uma vez simboliza a morte para a vida na carne e o renascimento para uma nova vida seguindo os ensinamentos bíblicos e as palavras de Jesus neles contidas.

Você é congregado e ainda não se batizou nas águas? Procure a liderança de sua igreja e informe-se como você pode desfrutar desta bênção. É uma decisão da qual você jamais se arrependerá em toda a sua vida!

Deixe uma resposta