Perdoar – Guardar mágoas e rancores contamina o coração

Nenhum ser humano na face da Terra é perfeito. Todos nós cometemos erros, ofendemos pessoas conhecidas ou não, tomamos atitudes impensadas das quais nos arrependemos depois.

A história da criação do homem e de sua relação com Deus é baseada na transgressão que Adão e Eva insistiram em cometer e em toda a obra redentora que o Senhor, pela Sua misericórdia, empreendeu. A morte expiatória e vicária de Jesus Cristo na cruz do Calvário foi um ato de amor de Deus, que se esvaziou da sua glória para nos livrar de nossos pecados.

Se o Senhor Deus que é perfeito perdoa as faltas que o homem comete, o que dizer de nós, seres imperfeitos e incompletos… Guardar mágoas e rancores contamina o coração. É um peso que simplesmente não vale a pena carregar. Temos dois versículos bíblicos importantíssimos que dão suporte a essas ideias:

Então Pedro se aproximou dele e disse: “Senhor, quantas vezes devo perdoar a meu irmão, quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?”

Respondeu Jesus: Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.”

 (Mateus 18:21-22)

“E quando vos puserdes de pé para orar, perdoai, se tiverdes algum ressentimento contra alguém, para que também vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe os vossos pecados.

Mas se não perdoardes, tampouco vosso Pai que está nos céus vos perdoará os vossos pecados.”

(Marcos 11:25-26)

O fim do ano se aproxima! Há alguém com quem você tem diferenças não resolvidas? Engula o orgulho e procure essas pessoas. Peça perdão e diga que está arrependimento. Você verá que Deus irá se agradar com essa atitude e o coração de ambos os envolvidos encontrará paz!

Como pedir perdão para alguém

Promessas para aqueles que se mantêm fiéis e obedientes

Servir a Deus é um conjunto de atos contínuos que devem fazer parte da nossa vida diária. Caminhar nos passos de Deus exige compromisso, fidelidade e persistência. A Palavra de Deus contém muitas promessas para aqueles que se mantêm fiéis e obedientes.

Abraão foi tão fiel a Deus, que ia oferecer o próprio filho (Isaac) em sacrifício. Obviamente, que Deus poupou o menino e derramou suas bênçãos na vida de Abraão e de toda a sua descendência. Enoque andou em comunhão tão profunda com o Senhor que não sofreu a morte, foi trasladado diretamente ao céu. José sofreu os piores sofrimentos como escravo no Egito, mas em nenhum momento murmurou ou abandonou a fé! Resultado: Deus o exaltou e o fez governador do Egito. Jó teve sua vida toda tocada pela mão de Satanás, mas se manteve impassivo. A recompensa foi porção de vitória multiplicada quando a prova terminou.

A fidelidade a Deus vale a pena! A Bíblia Sagrada nos assegura que aquilo que o Senhor prometeu ele cumprirá, pois:

“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?” (Números 23:19)

Sejamos fiéis ao Senhor, pois Ele nunca deixa de ser fiel a nós!

Orar é o ato de se comunicar com Deus

O poder da oração

Orar é o ato de se comunicar com Deus.  Somos totalmente dependentes Dele! O ar que respiramos, a água que bebemos, os alimentos que ingerimos, tudo nos é dado graciosamente por Ele.  Dessa forma, devemos dedicar um tempo especial em nossa rotina para nos prostrar ante ao Senhor e agradecer por tudo que recebemos e também apresentar diante Dele nossas angústias, inquietações e necessidades.

A oração acalma a alma, ilumina os caminhos e nos mostra a direção correta em que devemos seguir.  Colocar-se de joelhos diante de Deus e derramar nosso espírito é sinal de humildade e submissão e demonstra o quanto somos gratos a Ele.

A Bíblia resume em um versículo muito curto e direto a importância da oração em nossas vidas:

“Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 4:17)

Paulo, sob a direção do Espírito Santo, deixou-nos as sábias palavras acima. Jesus Cristo, antes dele, já havia dado o exemplo aos discípulos e a nós, futuros cristãos, retirando-se para orar em diversos momentos.  O coração de Deus não pode resistir a uma oração feita com fé genuína. A resposta sempre virá, de uma maneira ou de outra. Cabe apenas a nós usar esse canal aberto de comunicação e esperar as bênçãos que serão derramadas!

Flordelis – A Voz do Silêncio

A Providência Divina

Na vida de qualquer ser humano, os problemas, as contrariedades e as provações são praticamente inevitáveis. Em casa, no trabalho, no convívio social e também na igreja, situações adversas sempre acabam surgindo.

Mas para aqueles que são servos do Senhor, as provas são vividas sem desespero ou angústia, pois a providência divina atua nos momentos em que achamos que estamos no limite das nossas forças. Jesus pode derramar sua maravilhosa graça sobre todos os que clamem por ela. Está passando por lutas, irmão? Então clame, ore, suplique e louve! Um coração contrito e obediente é capaz de por a mão de Deus em ação.

O profeta Isaías nos convida a confiar no agir de Deus:

“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.” (Is 41:10)

Você já parou para pensar como a palavra de Deus é fantástica?

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça. “ (2 Timóteo 3:16)

Você já parou para pensar como a palavra de Deus é fantástica? São 66 livros de variados autores (39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento) que guardam entre si uma uniformidade impressionante de conteúdo.

Todo o Velho Testamento está repleto de profecias e alegorias que apontam para a obra redentora de Jesus Cristo relatada no Novo Testamento. Por isso, aprouve ao apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, em sua carta a Timóteo, escrever o que a passagem acima transmite: a Bíblia sempre tem algo maravilhoso para nos ensinar.

Ela também nos repreende naquilo que fazemos e que desagrada a Deus e ainda nos apresenta de maneira clara a justiça divina, que é a única perfeita! Ela deve ser nossa companheira diária de leitura, reflexão e inspiração. Você já leu a Bíblia hoje?

Se já leu, ótimo, continue assim! Se não, que tal se alimentar deste “pão espiritual” que o Senhor nos deixou como um manual para viver bem e ser feliz?

Hino à Bíblia, de Ozéas de Paula